top of page
  • Carol Benke

A liberdade está batendo na sua porta

31 de março.


Com certeza essa data vai ficar marcada na minha mente para sempre.


Já faz um tempo que gosto, e me permito, fazer coisas sozinha. Ir ao cinema sozinha é um dos meus programas favoritos da vida.


Ano passado mudei de estado sozinha. Decidi sair de casa e me mudar para o Rio de Janeiro, cidade que eu amo com todo o meu coração.


Esse ano, coloquei como meta aproveitar mais a liberdade que tenho com o meu trabalho e conhecer mais lugares, viajar para lugares novos. Foi aí que decidi, também, viajar sozinha.


Próximo destino: Cartagena


Há anos eu falava de Cartagena. Eu adoro a energia latina e animada desse lugar. Mas, nunca tinha realmente me programado para ir.


Em março, recebi um combo: quebra de expectativa em algumas áreas da minha vida + promoção de passagens aéreas.


Era um sinal, né? Eu entendi que sim.


Vou ou não vou? Compro ou não? Será que ir sozinha é uma boa? E se… Essas foram algumas questões que passaram pela minha cabeça.


Tá bom. Vou comprar. Ih, comprei!


E como foi a experiência?


Como uma boa escorpiana, eu preciso ter momentos sozinha. Isso me faz bem. E, como eu falei antes, fui aprendendo ao longo da vida fazer isso mais vezes.


Nunca tinha viajado sozinha, e agora é uma coisa que quero fazer sempre.


Além de turistar, conhecer a cidade, andar a pé e curtir a minha própria companhia, eu me abri para oportunidades que não imaginaria nem nos meus melhores sonhos.


Sentei em um bar totalmente aleatório porque nada me tirava a vontade de tomar piña colada quando cheguei. Saí para dançar com um australiano MUITO animado e me diverti horrores, logo eu, que fujo de todas as baladas possíveis (mas, quando toca reggaeton é diferente). Fiz amizade com mexicanas mesmo não hablando español. Recebi elogios sobre o meu inglês que, há pouco tempo, eu nem tinha tanta confiança assim.



Fora o sentimento que tive de estar realmente sozinha em um país "desconhecido", eu comigo mesma, tendo que tomar as minhas decisões e aproveitar o máximo que pude.


Além disso, uma das coisas que mais me deixou feliz foi o fato de eu conseguir trabalhar e ser produtiva mesmo viajando. Sinto minha criatividade fluindo muito mais quando me permito viver situações novas, como em Cartagena.


Quando foi a última vez que você fez algo pela primeira vez?


Sim, viver tudo isso foi maravilhoso e me abriu a mente para muitas coisas. Mas, quero deixar claro que não é só com uma viagem que podemos nos sentir assim.


Existem algumas pequenas coisas que podemos fazer no dia a dia, como sair para trabalhar em um café novo ou conhecer um ponto da sua cidade que você nunca foi.


A liberdade sempre está batendo na nossa porta. A questão é, será que a gente está deixando ela entrar?

Comments


bottom of page