• Carol Benke

Experiências: seria esse o mapa do tesouro?

O mundo está mudando e a forma como nos comportamos também.


Há alguns anos atrás, quando queríamos comprar algo, não tínhamos o Google e tantas outras fontes para fazermos uma pesquisa prévia.


Conteúdo e relacionamento com a marca também não tinham tanto destaque.


Hoje, encontramos marcas que dão um show de experiência: desde o seu feed no Instagram até o atendimento na loja física.


gif

De maneira geral, antes a gente não tinha todo esse envolvimento com as marcas. Agora, nos preocupamos muito mais com o que estamos comprando e de quem estamos comprando, e as marcas que se diferenciam nas experiências saem ganhando.


Um exemplo real


Talvez você já tenha visto algumas pessoas no Instagram falando sobre um café todo cor de rosa, o Café Cherie, que tem uma unidade em Belo Horizonte e outra em São Paulo.


Estava ensaiando de conhecer o lugar há um tempinho e finalmente consegui passar por lá!


Logo de longe já é possível ver uma casinha rosa e super charmosa, e quando chega perto a experiência só melhora. A preocupação com os mínimos detalhes é notável: o cardápio, os doces, a decoração... tudo!


Nas mesas, são colocados os “The Good News”, jornais feitos pelo próprio café, só com notícias boas. No cardápio, é possível encontrar várias comidinhas e bebidas cor de rosa. E as louças? Todas com mensagens fofas e com a identidade da marca.


Também existem espaços instagramáveis no local, e tudo é MUITO charmoso!

Não é atoa que o Café Cherie ficou tão conhecido!



E assim como ele, existem várias marcas se preocupando com a experiência que proporcionam aos seus clientes. Afinal, como já dizia Maya Angelou:


“As pessoas esquecerão o que você disse, as pessoas esquecerão o que você fez. Mas elas nunca esquecerão como você as fez sentir.”

Como criar experiências?


Falar sobre as marcas que já fazem tudo isso é fácil, complicado mesmo é fazer o mesmo, né?


Posso te falar uma coisa? Somos nós que complicamos!


Afinal de contas, existem várias formas de conseguir fazer a diferença. Um bilhete personalizado na entrega, inspirações compartilhadas nas redes sociais, a criação de uma comunidade com os seus clientes...


Mas como só falar não ajuda muito, separei alguns pontos que precisam ser levados em consideração na hora de pensar em experiências:


Conheça o seu público


É tudo sobre o seu público!


Se você não souber com quem está lidando, é bem mais desafiador de acertar nas suas estratégias.


Se a sua marca estiver começando, e você ainda não souber muito bem quem é o seu público, pense em quem seria o seu cliente ideal. Isso vai te guiar bastante!


Entenda a sua marca


Toda marca tem a sua personalidade, mas nem todas sabem demonstrar isso.


Como você quer que a sua marca seja vista? O que combina com a sua marca? Quais ações podem te ajudar a impulsionar suas características?


Acompanhe o que está acontecendo no mundo


Algumas marcas criam campanhas incríveis, em épocas “erradas”.


Acompanhar o que está acontecendo no mundo nos ajuda a ter uma ideia mais clara do que pode funcionar e do que é melhor pensar mais.


Como eu sempre falo, não existe uma fórmula mágica para nada. Mas, tem coisas que podem nos ajudar, não é mesmo? E estar por dentro das atualidades é uma delas!


Faça testes!


Nem sempre você vai conseguir fãs para sua marca logo de cara. Suas primeiras campanhas podem não ser lá aquelas coisas também.


Mas, é caminhando que o caminho se abre. Por isso, se você chegou até aqui, não feche a aba desse artigo e continue fazendo o mesmo de sempre. Pense nas possibilidades de encantar as pessoas com a sua marca!


Estou louca para ver sua marca proporcionando experiências incríveis!


Com amor, Carol ❤️