• Carol Benke

Faça as pazes com a sua criatividade

Esse é um relato de uma pessoa que passou um bom tempo tentando entender e achando que não era criativa o suficiente – mesmo trabalhando com produção de conteúdo e fazendo várias outras coisas criativas.


Na verdade, sempre que eu precisava criar algo, colocava na minha cabeça que precisa ter uma solução surpreendente, e isso acabava me travando muito. Nenhuma ideia era boa o suficiente e isso fazia com que eu não saísse do lugar.


Aliás, há algum tempo venho reparando como dizer “estou sem ideias” ou “não tenho criatividade para isso” é comum no nosso dia a dia.


Quem nunca escutou ou falou uma frase como essas?!


gif

A medida que o tempo foi passando, percebi que a criatividade é estar em movimento, muito mais do que nascer com o “dom” de ser criativo. Ser uma pessoa criativa não é só ter ideias geniais, é sobre ser curioso e enxergar novas perspectivas.


Recentemente, também li dois livros incríveis sobre criatividade (Grande magia e O caminho do artista), que me fizeram ver o assunto com outros olhos.


A criatividade pode se manifestar em diversas partes da nossa vida, aliás, ela pode surgir como aquela ideia boba que aparece de repente, e quando você se dá conta, deu um grande passo em direção aos seus objetivos. Por isso, é tão importante que você faça as pazes com a sua criatividade.


Os maiores mitos sobre a criatividade


De primeira, já vamos começar com o maior mito sobre a criatividade: ela não é um dom que nasce com você. Você pode desenvolver a sua criatividade ao longo da vida, e existem pequenas atitudes que podem te ajudar com isso – mas, vamos falar sobre elas mais pra frente.


Por falar nisso, outro mito sobre a criatividade é que ela não pode ser aprendida. A autora do livro O caminho do artista, Julia Cameron, foi muito questionada quando começou a dar aulas de criatividade.


A criatividade é sobre questionar e encontrar alternativas e pode ser aprendida sim.

Então, tire a ideia de que você não é um ser criativo da sua cabeça. Você é, e eu acredito em você!


gif


Tá, mas então, como ser mais criativo?


1. Não faça nada


Oi? Não fazer nada?


Sim! Já percebeu que temos ótimas ideias durante o banho, por exemplo? Não é por acaso. No banho não estamos fazendo nada que capture nossa atenção, porque é automático.


Quando estamos “entediados”, começamos a pensar em várias coisas aleatórias, e aí surgem as ideias.


Pesquisas atuais sobre o cérebro explicam que isso acontece porque tomar banho, lavar a louça e dirigir, por exemplo, são atividades regulares e repetitivas. Elas nos dão o empurrão que precisamos para sair do pensamento lógico para encontrar nosso pensamento criativo.

2. Faça uma caminhada


Caminhar, ou fazer um outro tipo de exercício - sem nenhuma outra distração como falar ao telefone, ouvir podcasts, etc – vai fazer com que você tenha ideias ou pelo menos comece a reparar em coisas novas e pequenos detalhes.


gif

3. Conheça um lugar novo


Visitar lugares diferentes, dentro ou fora da sua cidade, pode estimular bastante a sua criatividade. Esse ano me comprometi a fazer pequenas viagens perto de São Paulo sempre que posso, e percebi muita diferença na minha disposição e criatividade com isso.


Ver coisas novas sempre traz um impacto positivo e estimula seu cérebro a pensar e fazer associações. Que tal experimentar? Você não precisa ir muito longe, apenas sair do seu “normal”.

4. Leia mais


A leitura ajuda muito na criatividade, não só porque você precisa imaginar, mas porque você começa a fazer associações.


O livro não precisa ser, necessariamente, sobre o tema que você está precisando ser mais criativo. Escolha um livro que te agrada e o simples fato de aprender novas formas de olhar para um tópico aleatório pode te auxiliar a desenvolver uma ideia.

5. Busque novos ângulos


Procurar por formas diferentes de ver algo comum é uma ótima maneira de desenvolver sua criatividade.


Você pode fazer isso se questionando o motivo de fazer o que você faz todos os dias, ou então, observando os prédios do seu bairro com mais atenção. Comece a pensar sobre o que aquela pessoa sentada em um café deve estar pensando, ou para onde vai depois de lá. Reflita sobre como um conteúdo que você curtiu foi criado...


Criatividade é sobre curiosidade, questionamento e, mais do que isso, é aprender a pensar. Sendo assim, pare de buscar respostas prontas e procure suas próprias respostas, construa novos ângulos.

6. Coloque suas ideias no papel


Escrever, rabiscar ou desenhar são ótimos exercícios para quando as nossas ideias parecerem muito soltas e confusas. Quando quero desenvolver novas soluções para um projeto ou estou criando o calendário editorial das marcas com quem trabalho, por exemplo, a minha mente se enche de ideias, mas, se não escrevo, grande parte vai embora.


Um exercício famoso – proposto pela autora Julia Cameron - é a escrita de páginas matinais, que consiste em escrever algumas páginas sobre o tema que quiser logo pela manhã. Pode parecer complicado no início, mas, com o tempo, sua mente vai se abrindo e você vai tendo mais ideias. Vale a pena tentar!


7. O encontro com o artista


Por fim, outra dica para desenvolver a sua criatividade é separar um tempo justamente para isso na sua rotina.


Já pensou em passar uma horinha buscando referências, fazendo pesquisas, vendo conteúdos que gosta e coisas do tipo? Ou então, você pode se comprometer a fazer uma coisa “criativa” uma vez na semana, como andar sozinho ouvindo seus pensamentos, ir ao cinema...


Pode parecer bobagem, ou simples demais, mas essa prática é transformadora.


Eu estou fazendo as pazes com a minha criatividade, e você, o que você vai colocar em prática para fazer as pazes com a sua?


Com amor,


Carol ❤️


Ps: E aí, gostou das dicas? Salve este post no Pinterest para ler depois!