• Carol Benke

4 motivos para você começar a se desafiar mais

É natural que nossas experiências traumatizantes nos marquem, e que criemos medos baseados em experiências ruins do passado. Quem nunca quis sair correndo, fugir de alguma situação?



De que você tem medo?


Medo de se machucar, medo de falhar, medo de errar, medo do pior…


Nós não queremos nos machucar, não queremos errar e nem de longe queremos passar por experiências desagradáveis. E, exatamente por isto, nos impedimos até mesmo de tentar.


Num mundo repleto de oportunidades, não podemos deixar que os nossos medos e traumas definam o nosso futuro por nós, nos paralisando ou nos fazendo desistir.


Ter uma experiência ruim não quer dizer que todas as outras também serão. As chances de tudo dar errado são só uma pequena possibilidade.


Além de tudo, esta possibilidade de dar tudo errado só está dentro da sua cabeça. Se tem uma coisa que não conseguimos fazer é prever o futuro, então, pra que ter tanto receio?


Há alguns meses venho me desafiando a fazer coisas novas. Decidi sair da minha zona de conforto e enfrentar - muitos dos - meus medos. Neste período, tive a oportunidade de aprender algumas coisas, como:


1. Aproveitar o momento


Não importa qual seja o seu desafio, e o que você quer conquistar, a pessoa que você terá que se transformar para chegar lá sempre será o seu maior prêmio.


Nós somos o instante. Por isso, não vale a pena desperdiçarmos nosso tempo com medos tão pequenos. Quando enfrentamos aquilo que tanto nos assombra, e aproveitamos cada momento que vivemos, encontramos um mundo de possibilidades.



Outro dia assisti novamente "O Poder Além da Vida", e confesso que eu não lembrava que a história era tão interessante. Até pausei o filme para anotar algumas partes, inclusive a seguinte:

"Onde você está? Aqui. Que horas são? Agora. Quem é você? Esse momento."

O que nós temos é o agora. Então, por que não aproveitamos sem tantas travas?


2. Ter apoio é essencial


Eu tenho certeza de que você já se sentiu muito mais confiante depois de ter o apoio de alguém.


Seja de alguém próximo, ou até mesmo de alguém que você não esperava, receber o apoio das pessoas faz muita diferença.


Dar apoio também é muito significativo, e não é nada difícil. Que tal começar a incentivar mais as pessoas?



3. Seus limites estão na sua mente


Não é novidade que o medo nos trava. O pior é que nós sabemos disso e, mesmo assim, deixamos ele nos paralisar.


Eu tenho um exemplo que pode até parecer um pouco bobo, mas ilustra bem a situação.


No final de semana passado estava no Hopi Hari com uma amiga. Entre as diversas atrações do parque, existe um hotel mal-assombrado. E, para quem não sabe, eu morro de medo de monstros e afins, mas topei ir ao tal hotel.


Quando comecei a entrar na atração, pensei mil vezes em desistir, é claro. Porém, resolvi me desafiar e ir até o final.


O resultado? Saí do brinquedo feliz comigo mesma por ter enfrentado meu medo – para ser sincera, o hotel não era nada assustador - e com uma ideia de artigo para a semana (no caso, este que você está lendo). Se eu tivesse desistido, nada disso teria acontecido.


4. Você não precisa estar sempre certo

“Na escola, nos premiam por não errar. Em nossos empregos, por errar pouco. Desenvolvemos uma mentalidade onde erros devem ser evitados a todo custo” (Dale Carnegie)

Temos tanto medo de errar que nos paralisamos.


Eu mesma, que sempre tive o hábito de escrever, demorei anos para tomar a coragem de publicar meus textos.


Queremos tanto acertar que acabamos nos esquecendo que os erros, na maioria das vezes, nos trazem grandes aprendizados.


Sempre haverá riscos. O fracasso e o sucesso caminham lado a lado. E para sair do lugar, é necessário se desafiar.


Ignore o medo e as possíveis chances de dar errado. Como mencionei na introdução, nós não temos o poder de prever o futuro.


Após alguns desafios e experiências vividas, olho para trás sem arrependimentos, com novos aprendizados, experiências e histórias para contar.


Então, vejo o quanto é bom se libertar das correntes da própria mente.



E você, o que acha de começar a se desafiar mais?